Noah Galbathier

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Noah Galbathier

Mensagem por Dinho em Seg Jun 10, 2013 8:12 pm



"Piedade não deve existir. Esse mundo não vai sobreviver a Piedade." - Noah Galbathier

Noah Galbathier, anteriormente não passava de um mísero cidadão, casado com uma bela esposa, pai de uma pequena mas animada filha, dono de uma pequena fazenda ao norte de Mittel.

Não havia problemas na pequena cidade de Goldheim. Eram em sua maioria, fazendeiros, artesãos e nada mais. Todos montavam seus produtos, colhiam suas verduras, colocavam tudo a venda em seus mercados e os mais afortunados transportavam estes produtos para a Citadela Dourada para serem vendidas na capital do feudo. Nada demais, e nada menos lucrativo que isso, e ao contrário de grande parte de Mittel, não haviam os cartéis criminosos que "poluiam" o submundo do feudo...

E mesmo isso, era apenas uma questão de tempo para ser alterada. Quando o grupo conhecido como "Senhores das Moedas" chegou a Goldheim, apenas se instalou sem oposição. Chegaram, e começaram aos poucos ir cobrando taxas a um dos fazendeiros...depois a alguns lojistas...e por fim a toda a cidade.

No início, tudo era feito na surdina. Chegavam, cobravam e iam embora. Depois...os preços aumentaram, e as ameaças começaram e logo depois a violência começou a ser aplicada. E mesmo com as denúncias, os Justiciares pareciam nada fazer em relação a isso. Claro que, hora ou outra...a situação iria explodir.

Em um fim de tarde Comum, Noah retornava para sua casa, após mais um dia de vendas das frutas e verduras de sua plantação. A chegada até a casa foi como todos os dias, tranquila...sem maiores incômodos dos bandidos que estavam ali cobrando a todos. O problema, surgiu ao chegar em casa, quando Noah notou a ausência de qualquer fonte de luz dentro da mesma. Assim que abriu a porta, o rapaz se deparou com o corpo de sua esposa e sua filha, envoltos em sangue. Golpes de adagas e maças podiam ser notados ao longo de ambas...e para completar o serviço, talhado na madeira da parede a frase.

"VOCÊ DEVIA TER PAGO."

Não é preciso dizer que mesmo após buscar pelos Justiciares...nada foi feito. Foi o primeiro assassinato feito pelos "Senhores das Moedas", e a cidade inteira agora temia pela sede de sangue da guilda. E ninguém se importava muito com o sobrevivente da família.

2 semanas se passaram...e a justiça não foi feita. A Fé de Noah na Justiça e na lei havia ido por água a baixo. Os assassinos de tudo aquilo que ele tinha de mais valioso ainda andavam por aí como se nada tivesse acontecido. E foi isso que levou tudo a acontecer o que teria que acontecer.

Em uma noite, Noah bebeu um pouco do que restara do Hidromel. Sua casa estava praticamente coberta em poeira e a sanidade do próprio parecia convergir apenas na vingança. Noah se dirigiu até onde suas ferramentas estavam, e pegou 2 pequenas foices de mão, daquelas usadas em arados, e saiu de sua casa.

Sabia que aquele dia, os "Senhores da Moeda" estariam reunidos na taberna da "Parada dourada", próximo a uma das principais ruas da cidade. Não haveria outro dia de injustiça. Se os Justiciares não estavam capazes de vingar a morte de sua família...ele mesmo faria isso. Naquela noite, entrou na taverna onde os 4 mandantes comemoravam. Alguns capangas estavam aqui ou ali, já que a taverna em si não havia sido fechada. Mas mesmo assim...não houve muito o que fazer.

Noah não pensou duas vezes, se aproximou do grupo, pegou uma garrafa da mesa e já quebrou na cabeça de um, virando com a foice na mão, e mirando na garganta do outro. A segunda mão, logo livrou-se da garrafa, e buscou pela outra foice, girando embaixo do braço do Segundo "Senhor", atingindo-o nas axilas, e saindo rasgando pela frente.

Noah logo foi atingido por um chute de um dos 2 sobreviventes, enquanto a população saia em pânico da taberna. Os Capangas acabavam sendo atacados por outros moradores, dando espaço para o Justiceiro aplicar sua sanguinária vingança. Um dos homens puxou uma adaga, acertando de raspão as costas de Noah, que logo se virou cravando a ponta da adaga no meio do peito do rapaz e a puxando para baixo. O último, no chão choramingava implorando por sua vida. A resposta que teve foi.

"Você não devia ter cobrado."

E em seguida, ambas as foices perfuraram seus olhos.

Quando os justiciares chegaram, Noah estava sentado no balcão, sozinho bebendo uma garrafa de vinho e sorrindo. Foi preso sem resistir.

Noah foi encaminhado a julgamento rapidamente. Durante seu julgamento, ele mesmo questionou o juíz, na velocidade que ele havia sido julgado, enquanto semanas se passaram com os assassinos de sua família soltos. Mesmo isso, não ajudou seu julgamento, e ele foi condenado a morte na forca.

No dia de sua execução, um homem vestindo uma tenebrosa armadura negra surgiu na porta de sua cela chamando-o para ir com ele. Dizia ele que a morte não seria seu caminho. Mas ele imploraria por ela no futuro. Noah foi levado pelo homem conhecido como Alcor. Ele levava o rapaz preso na carruagem, fechada. Tudo que Noah sabia era que a temperatura subia a cada dia de viagem. Após vários dias passados, eles acabaram parando em uma gigantesca fortaleza no meio do deserto. Alcor logo disse que aquele era o "Gulagh", a fortaleza dos Hellknights.

2 dias se passaram, e Noah foi "julgado" para a prisão perpétua no Gulagh, e jogado os 20 metros adentro da prisão.

Foram os piores dias dele em sua vida.

O sono era difícil de se conseguir. Ou era alguém tentando te matar, ou os Signifiers recitando o Cântico da Morte. Os dias eram dias de luta por sobrevivência e sombra contra o Sol do Deserto...a luta pela comida e pela água que os Hellknights liberaram...seu físico desapareceu e seu mental mantinha-se fragmentado a cada dia. Chegou a matar para sobreviver...2 homens que tentaram o atacar.

1 mês se passou, até que um dos Hellknights o arrastou para fora do Gullagh.

"Eu não estava errado sobre você. Está na hora de renascer."

E assim, Noah Galbathier iniciou seu treinamento como um dos Hellknights. Não mais como o assassino de bandidos, ou o Pai que perdeu a família...mas como um dos mais ferrenhos defensores da lei que já pisaram nos 5 reinos.
avatar
Dinho

Mensagens : 48
Data de inscrição : 06/06/2013

Ficha do personagem
Classe::
Nivel:
Fama:
0/100  (0/100)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum